Porto Livre

Um porto franco em economia é um local que gerencia a entrada e saída de mercadorias e pessoas sob controle regulatório menos estrito. Isso, em comparação com outros terminais marítimos ou aéreos no mesmo país onde você está.

Porto Livre

Ou seja, em um porto franco (também denominado porto franco) a troca e o transporte de mercadorias e serviços são facilitados. Cria-se, assim, um determinado quadro jurídico em que, entre outras medidas, se estabelecem a redução dos impostos sobre a importação no referido território.

Normalmente são espaços nos quais há espaço para um grande número de operações econômicas. Isso vai desde o armazenamento até a distribuição de mercadorias.

A proliferação desse tipo de zona teve início na primeira metade do século 20, entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Por sua vez, o fenômeno aconteceu principalmente em portos de países europeus.

Vários fatores contribuíram para a multiplicação desses terminais especiais. Referimo-nos, por exemplo, ao desenvolvimento de negócios e à melhoria das comunicações e transportes. Além disso, existe o desejo de empresas de todo o mundo de se abrirem para a exportação e importação.

Características notáveis ​​de um porto livre

As principais características de um porto livre são as seguintes:

  • A regulamentação estabelece uma série de vantagens fiscais para determinados produtos ou participantes comerciais, podendo chegar até a eliminação de tarifas em alguns casos.
  • Sua criação pode ser uma forma de incentivo de um determinado governo. Dessa forma, busca atrair um maior volume de comércio para uma determinada área geográfica. Dessa forma, busca-se o desenvolvimento da população e a geração de empregos no porto e em seu entorno.
  • Uma multidão de empresas e órgãos reguladores convergem. Por este motivo, é necessário usufruir de uma grande área de terreno e de possibilidades para o transporte e armazenamento de mercadorias.
  • Eles costumam ter taxas alfandegárias diferenciadas (como mencionamos acima).
  • São áreas fechadas e controladas pelas autoridades por meio de rígidos controles de acesso.

Exemplo de porto livre

Em geral, os aeroportos internacionais se enquadram na categoria de porto franco. Isso porque costumam ter um espaço onde podem ser realizadas transações isentas de impostos. Da mesma forma, os grandes portos marítimos estão frequentemente nesta classificação.

Em Espanha, por exemplo, o porto de Barcelona tem particular importância histórica como porto franco ou franco. Essa condição se mantém desde o século passado, e muito antes da tendência de globalização que o mundo viveu desde então.