Globalização

A globalização é um fenômeno baseado no aumento contínuo da interconexão entre as diferentes nações do mundo nos planos econômico, político, social e tecnológico.

Globalização

O uso desse termo é usado desde a década de oitenta. Ou seja, os avanços tecnológicos facilitaram e aceleraram as transações comerciais e financeiras internacionais. E por isso, o fenômeno tem tantos defensores – como o Fundo Monetário Internacional (FMI) ou o Banco Mundial – quanto detratores.

Nesse processo existe uma interdependência econômica, onde as empresas e os mercados vão além das fronteiras nacionais e atingem uma dimensão global.

É um processo particularmente económico, em que se verifica uma integração das economias nacionais, provocando um aumento do volume e da complexidade do intercâmbio de bens e serviços na economia mundial.

O mercado de bens e serviços trafega livremente para qualquer país do mundo, devido à grande abertura que tem ocorrido no setor de comércio e investimentos. Atualmente, fatores de produção como capital, trabalho e tecnologia fluem de um país para o outro com grande facilidade, graças ao processo de globalização.

A globalização fez com que os mercados se internacionalizassem, o que implica que qualquer produtor compete com todos os produtores do mundo. A competitividade se torna cada vez mais forte porque deve competir com empresas que aplicam tecnologia e inovação, entregando produtos cada vez melhores produzidos a custos baixos.

Qual capital é mobilizado?

Quando falamos sobre o fluxo livre de capital, estamos falando sobre três tipos de capital:

  • Capital comercial: é o capital que se utiliza na comercialização de bens e serviços no mercado mundial, para obtenção de lucros. Como exemplo, podemos citar a empresa Shell, que vende gasolina em quase todos os países do mundo.
  • Capital produtivo: é o capital investido na compra de fatores de produção para a fabricação de bens e serviços. O exemplo de empresa que investe em capital produtivo é a Nike, que tem fábricas na China e no Vietnã.
  • Capital financeiro: É todo o dinheiro que é investido em outro país na forma de investimento estrangeiro direto ou por meio de créditos. Nesse caso, podemos citar a empresa Nestlé que investe em diversos países ao redor do mundo como uma grande empresa transnacional.
Globalização

Características da globalização

A globalização é um processo bastante complexo que possui uma série de características que mencionamos a seguir:

  • Facilita o acesso a um maior número de bens e serviços.
  • Acelere o processo de aprendizagem e pesquisa.
  • Baseia-se nas novas tecnologias e no acesso à Internet.
  • Permite combinar culturas de diferentes países ou áreas geográficas.
  • Promove o turismo e a mobilidade das pessoas.
  • Incentive a especialização.

Causas e consequências da globalização

O processo de globalização começa no século XX. Isso se deve a uma mudança na estratégia geopolítica das diferentes potências econômicas mundiais. A partir desse momento, as barreiras ao comércio internacional começaram a ser eliminadas e acordos tão importantes quanto a criação da União Européia foram alcançados. Medidas desse tipo possibilitaram a liberalização do comércio entre os países e o início desse processo.

Por outro lado, o avanço das tecnologias e das comunicações possibilitou simplificar as operações internacionais. Nesse sentido, o desenvolvimento da internet tornou possível adquirir um produto fabricado em qualquer parte do mundo sem sair de casa.

Junto com isso, outro dos efeitos da globalização é a inovação no mundo dos transportes. Este processo de I + D + i permitiu o desenvolvimento de meios de transporte muito mais eficientes, reduzindo os seus custos e favorecendo o intercâmbio de mercadorias entre países.

Quanto às consequências, a globalização melhorou a qualidade de vida dos habitantes do planeta porque facilitou o acesso a muitos bens e serviços. Embora seja verdade, também gerou situações de empresas com um poder de mercado muito grande e que sufocam os pequenos negócios.

Da mesma forma, a cultura de cada país é modificada pelos costumes importados de outros países. Hoje, podemos encontrar na sociedade de cada nação traços que não são indígenas, gerando uma cultura globalizada e generalista.

Atores da globalização

Embora todos os agentes econômicos participem da globalização, alguns são especialmente relevantes:

  • Bancos multinacionais: São constituídos por capital estrangeiro e participam em operações financeiras de investimento, têm como objetivo aumentar o seu capital apoiando as multinacionais nos seus investimentos em diversos países.
  • Empresas multinacionais: são as empresas que vendem bens e serviços no exterior, ou também produzem bens e serviços no exterior em suas diversas subsidiárias. Eles estão muito presentes no mundo todo, são grandes, têm um alto grau de integração e são independentes financeiramente.
  • Instituições internacionais : são organizações que facilitam as transações comerciais e financeiras entre os atores da globalização. São entidades como o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial, a Organização Mundial do Comércio, entre outras.

Vantagens oferecidas pela globalização

Entre as vantagens ou oportunidades mais notáveis, temos que:

  • Mercados maiores : Os mercados estão cada vez maiores devido ao fato de que existem cada vez mais acordos comerciais e acordos de livre comércio, que pretendem tornar o processo de comércio internacional entre as diferentes nações do mundo mais homogêneo e fácil.
  • Aproveitando a economia de escala: À medida que o mercado cresce, as empresas podem aproveitar a produção em níveis mais elevados e isso permite reduzir seus custos de produção, tornando sua cadeia produtiva mais eficiente e econômica.
  • Acesso rápido a tecnologia moderna: Este acesso a todas as formas modernas de tecnologia permite que as empresas melhorem seus processos de produção, transporte e comunicação nos mercados em que competem. Facilitando todos os seus processos de forma real e eficaz.
Vantagens da Globalização

Riscos da globalização

  • Você tem que competir com mais empresas e produtos: as empresas competem com todos os produtores do mundo devido à desregulamentação e ao fácil acesso a diferentes mercados no mundo. Isso nos obriga a ser mais competitivos, pois competimos com todos os tipos de empresas.
  • Os consumidores estão mais exigentes: devido às melhorias observadas nos processos de comunicação, os consumidores estão mais bem informados e isso os faz pedir cada vez mais valores agregados na entrega das propostas de mercado.
  • Menor margem de lucro: quanto mais concorrência, mais reduzida é a diferença entre o custo de produção e o preço de venda do produto. Assim, as empresas podem ver sua margem de lucro reduzida.
  • Inovação permanente: A inovação é um requisito prioritário nos mercados atuais, pois a empresa que não inova desaparece do mercado. Seus produtos rapidamente se tornam obsoletos em face das melhorias de valor agregado da concorrência.

Por fim, podemos dizer que as empresas tiveram que se adaptar ao processo de globalização. Eles tiveram que mudar radicalmente, uma vez que os mercados mundiais estão se tornando mais livres, abertos e globalizados. Eles têm que aprender a ser competitivos, porque a economia está cada vez mais integrada e isso significa que há padrões globalizados nos processos de produção e comercialização.

No mercado global, todas as empresas podem acessar tecnologia, capital, mão de obra e clientes de qualquer lugar do mundo com pouca ou nenhuma restrição.

Para lidar com o ambiente global e com a crescente competição global, as empresas devem aumentar sua capacidade de adaptação e inovação; bem como devem melhorar seus processos de produtividade, para atingir processos de produção com baixos custos.

Crítica da globalização

Seus maiores críticos afirmam que esse fenômeno fomenta uma maior desigualdade dentro de cada nação e entre os diferentes países, minando a identidade particular de cada povo. Outros argumentos não menos importantes sustentam que o processo global favorece a privatização, aumenta a competição e superexplora o meio ambiente.

Mais especificamente, o FMI garante que os países que se integraram à economia mundial têm registado um crescimento monetário mais rápido e conseguido reduzir a pobreza. De fato, a organização financeira afirma que a maioria dos países do Leste Asiático, que estavam entre os mais pobres do mundo há 40 anos, se tornaram países prósperos graças à aplicação de políticas de abertura ao exterior. Além disso, com a melhoria das condições de vida, avançaram no processo democrático e, economicamente, avançaram em questões como meio ambiente e condições de trabalho.

No entanto, e de acordo com o Fundo Monetário, “as oportunidades oferecidas pela globalização têm como contrapartida o risco de volatilidade dos fluxos de capitais e a possibilidade de deterioração da situação social, económica e ambiental; Para que todos os países se beneficiem da globalização, a comunidade internacional deve se esforçar para ajudar as nações mais pobres a se integrarem à economia mundial, apoiando reformas que fortaleçam o sistema financeiro global para alcançar um crescimento mais rápido e garantir menor renda. Pobreza ”.

Por sua vez, os ativistas antiglobalização exigem uma sociedade mais justa, o controle do poder ilimitado das multinacionais, a democratização das instituições econômicas globais e uma distribuição mais equitativa da riqueza; De fato, o cancelamento da dívida externa é uma das demandas desse movimento e, por isso, culpam o Banco Mundial e o FMI pela situação sufocante em que se encontram a maioria dos países pobres, sem condições de fazer frente à crise. dívida que em muitos casos excede seu PIB (Produto Interno Bruto).

Exemplos de globalização

Hoje é fácil encontrar casos de globalização em nosso dia a dia. Propomos os seguintes exemplos:

  • Alimentando. A alimentação é um dos aspectos que se globalizou. Podemos comprar um hambúrguer ou pizza para comer em qualquer lugar do planeta sem a necessidade de estar no país que desenvolveu aquele alimento.
  • Conteúdo audiovisual. As plataformas de streaming permitem ouvir músicas de qualquer artista do planeta ou assistir a uma série produzida nos Estados Unidos de onde você estiver.
  • Aprendizagem de novas línguas. É um dos exemplos mais representativos desse processo. Aprender novos idiomas está ligado a um mundo cada vez mais globalizado, no qual é necessário ser capaz de se comunicar com qualquer pessoa no planeta.