Custo social

O custo social, ou custo social, é a soma do custo alternativo dos recursos utilizados por uma empresa ou pelo Estado para produzir um bem, bem como os custos externos derivados para a sociedade que o produz.

Custo social

O custo social, portanto, refere-se ao custo que a sociedade deve arcar para operar as empresas.

Levando em consideração a teoria da escolha racional, pressupõe-se que os indivíduos, ao tomarem uma decisão, levem em consideração apenas os custos que suportam. Desta forma, desconsiderando os custos que tal escolha pode gerar na sociedade. Esses custos derivados são conhecidos como “custos sociais”.

O custo social nem sempre tem que coincidir com o custo privado. A poluição é um custo social que difere do custo privado.

O conceito é amplamente utilizado em macroeconomia.

Como um custo social é produzido?

O custo social é produzido através da produção da atividade econômica. Nesse sentido, ocorre quando, ao desenvolver uma atividade econômica, há efeitos na sociedade. Efeitos conhecidos como “externalidades”. Portanto, quando uma atividade econômica é desenvolvida, ela pode ter externalidades positivas ou negativas.

Quando há externalidade negativa, os custos sociais são maiores do que os custos privados. Desse modo, quando uma atividade econômica produz poluição, o custo dessa poluição para a sociedade pode ser superior ao custo privado incorrido pelo empresário que, com sua exploração, está poluindo a terra.

Por outro lado, quando nos referimos a uma externalidade positiva, como ocorre na educação, falamos em um custo privado maior, bem como em custos sociais melhores e menores. Nesse caso, falamos de benefício social.

Quando ocorre uma externalidade positiva, podemos dizer que, às vezes, há um benefício social superior ao privado.

Tipos de custo social

Os custos sociais podem ser medidos de duas maneiras. Nesse sentido, estamos falando de uma medida econômica, por um lado. Medida cujo objetivo é calcular monetariamente o custo social de uma determinada produção. Da mesma forma, por outro lado, temos medição na política econômica. Esta é uma medição mais subjetiva.

Assim, falamos dos seguintes tipos de custo social:

  • Custo social do ponto de vista da avaliação econômica : É obtido pela multiplicação dos recursos utilizados pelos respectivos preços sociais; ou o que é conhecido como preços sombra.
  • Custo social do ponto de vista da política econômica : É uma medida mais subjetiva. Refere-se ao ganho de bem-estar que ocorre na sociedade quando uma medida é adotada e não a alternativa.

Assim, podemos dizer que falamos do mesmo custo social, mas de duas medidas diferentes.

Exemplo de custo social

Quando uma pessoa compra um carro, o custo social desse carro seriam os gases que ele emite no exterior, bem como os efeitos que esses gases têm na saúde da população. Chamamos isso de custo social, pois tem um custo futuro indireto para a sociedade. Neste caso, falamos de externalidade negativa, portanto os custos sociais são maiores.

Outro custo social pode ser o da educação. A educação tem um custo privado para o Estado, mas inúmeros custos sociais (benefícios sociais) para a população. Nesse caso, falamos de externalidade positiva, logo o custo privado é maior do que o custo social.

Também podemos dar o exemplo de uma atividade produtiva na qual o petróleo é produzido. Assim, o custo social para o país seria a quantidade de outros bens que deixam de ser produzidos devido à utilização de recursos para a produção de petróleo, bem como a poluição que essa atividade produz.