Banco do México (Banxico)

O Banco de México (Banxico) é a instituição monetária central do México, que foi estabelecido como uma sociedade de direito público com autonomia. Em seu poder, está o mandato do governo mexicano de proteger a estabilidade e o bom funcionamento do sistema financeiro mexicano, bem como de proteger o poder de compra do peso mexicano.

Banco do México (Banxico)

O Banxico é regido pela Lei do Banco do México, publicada em 23 de dezembro de 1993 no Diário Oficial da União, seguindo as diretrizes constitucionais do país. Esta lei nos fala, em princípio, sobre a natureza, objetivos e funções da instituição.

Natureza do Banco do México

Quanto à natureza da instituição, ela se encontra no artigo 1º da Lei do Banco do México.

No referido artigo, indica-se que a instituição será reconhecida como pessoa de direito público com caráter autônomo e se regerá pela referida lei, que também consta do artigo 28 da Constituição Política dos Estados Unidos Mexicanos. .

Objetivos do Banxico

Quanto aos fins da instituição, encontram-se no artigo 2 da Lei do Banco do México.

No referido artigo, indica-se que a finalidade da instituição é dotar a economia de moeda nacional para a sua circulação. Com esse objetivo, seu objetivo será salvaguardar a estabilidade do poder de compra do peso mexicano, bem como promover o desenvolvimento saudável do sistema financeiro e dos sistemas de pagamentos.

Funções banxico

Quanto às funções da instituição, constam do artigo 3º da Lei do Banco do México.

No referido artigo, é indicado que a instituição desempenhará as seguintes funções:

  1. Regular a emissão e circulação de moeda, bem como os sistemas de pagamento.
  2. Operar com instituições de crédito como banco de reserva.
  3. Prestar serviços de tesouraria e atuar como agente financeiro do Governo Federal.
  4. Atuar como assessor do Governo Federal em questões econômico-financeiras.
  5. Participar do Fundo Monetário Internacional (FMI) e de outras organizações de cooperação financeira internacional.
  6. Operar com organizações internacionais e bancos centrais que exercem autoridade em questões financeiras.

Outras funções do Banxico

  • Emita títulos de regulação monetária.
  • Receber depósitos bancários do Governo Federal e de entidades financeiras nacionais e estrangeiras.
  • Realizar operações com moedas, ouro e prata.
  • Atue como administrador.
  • Realiza a troca de notas e moedas em circulação, por outras de valor igual ou diferente.

História do Banxico

Em 1º de setembro de 1925, o Banco do México abriu suas portas, sendo o culminar de um grande desejo aguardado pelos mexicanos.

A criação da instituição encerrou um longo período de instabilidade monetária no país, iniciado desde o século XIX. Nesse período, existia no México um sistema de diversidade de bancos que emitiam suas próprias moedas para circulação, resultando em um sistema que gerou desconfiança na moeda mexicana e instabilidade do sistema monetário. No entanto, foi agravado após a consumação da Revolução Mexicana em 1910.

Com o colapso do referido sistema, as controvérsias começaram a girar em torno de questões como a conveniência de uma instituição monopolista e de uma emissão de moeda controlada, sendo essas as características que o Banco de Emissão Única deveria ter. Foi assim que ficou consagrado no artigo 28 da Carta Magna promulgada em 1917. Nesse artigo, ficou estabelecido que um banco central, sob controle do Governo, seria o responsável pela emissão da moeda em circulação.

Sete anos após a promulgação da Carta Magna, foi concretizada a fundação do então denominado Banco de Emissão Única, devido a uma longa escassez de recursos públicos para poder integrar o capital da instituição.

Fundação Banco de México

La fundación del Banco de México se hizo realidad en 1925, tras esfuerzos del gobierno mexicano de aquella época, cuando Plutarco Elías Calles era el presidente en turno de la república mexicana, después de que el capital necesario para su constitución se reunió con esfuerzos de la Secretário da Fazenda.

Assim, em 1º de setembro de 1925, foi inaugurado o Banco de México.

A partir desse momento, a instituição passou a ter o poder de criar moeda, além de regular a circulação monetária, as taxas de juros e a taxa de câmbio. Da mesma forma, o novo órgão passou a ser agente, assessor financeiro e banqueiro do Governo Federal.

Origem do Banco do México

O Banco de México nasceu em um momento de grandes aspirações para a economia do país, mas também em um momento histórico de grandes desafios.

Entre as aspirações e desafios que o país vivia, a necessidade de um novo sistema bancário, a reativação do crédito no país e a reconciliação da população com o uso da moeda nacional, após a população mexicana vivenciar uma traumática experiência inflacionária com o uso e circulação das bilimbiques do período revolucionário.

Nos primeiros seis anos, o Banco de México enfrentou várias dificuldades para se consolidar como a instituição monetária central do país. No entanto, neste período obteve um sucesso razoável na promoção e estabilização do crédito ao setor empresarial e à população.

Com o passar do tempo, o prestígio da nova instituição foi crescendo e avançando significativamente, mas também refletiu uma fraca circulação de suas notas no território e poucos bancos comerciais aceitaram fazer parceria com ela.

Missão e visão

Desde a sua fundação, o Banco de México possui autonomia para cumprir sua principal tarefa, que é garantir a estabilidade do poder de compra da moeda nacional.

  • Missão: O principal objetivo do Banco de México é preservar o valor da moeda nacional ao longo do tempo e, dessa forma, contribuir para a melhoria do bem-estar econômico dos mexicanos.
  • Visão: Ser uma instituição de excelência e digna da confiança da sociedade pelo cumprimento integral da sua missão, pela sua atuação transparente, bem como pela sua capacidade técnica e compromisso ético.